FARJ no Fórum Social Libertário em Paris

Federação Anarquista do Rio de Janeiro (FARJ)

Entre os dias 11 e 16 de novembro aconteceu em Paris o Fórum Social Libertário (FSL), como uma reação ao Fórum Social Europeu (FSE), apoiado pelas entidades e organizações reformistas no referido continente, que aconteceu no mesmo período e cidade. Apoiaram o Fórum oficial além do PC francês, vergonhosamente afinado com as premissas liberais do evento, o ATTAC, sindicatos reformistas da CGT-FO, a Liga Comunista (trotskistas) e entidades civis e de direitos humanos na mesma linha ideológica do “grande acontecimento”. Aproveitaram os grupos da organização do FSE para reforçar a convocatória do próximo Fórum Social Mundial que deve acontecer entre 16 e 21 de janeiro de 2004, em Mumbai, na Índia.

Do lado libertário, que produziu um documento conjunto, condenando as políticas neoliberais, as resoluções do G8, as atitudes dos governos europeus em relação aos imigrantes (sans-papiers) e defendendo as lutas ecológicas, a gratuidade nos transportes e o sindicalismo revolucionário, estavam as seguintes organizações: a CNT francesa, o grupo Alternative Libertaire, o Comitê de Solidariedade aos Povos em Luta de Chiapas, a Coordenação de Grupos Anarquistas, a Federação Anarquista Francesa, o grupo No Pasarán, o Ofensive Libertaire et Social e a Organisation Communiste Libertaire.

Os grupos de trabalho e palestras organizados pela comissão do FSL tiveram lugar em um espaço, alugado e cedido generosamente pela Federação Anarquista, na Rua Godillot, no bairro parisiense de Saint-Ouen. Os temas, variados e de grande interesse, poderiam ser agrupados nos seguintes distintivos gerais: as questões das mulheres; os problemas dos imigrantes e etnias; as novas formas de trabalho; a direita e o populismo; mobilidade e circulação dos indivíduos; resistência indígena; a situação nos países do leste; Palestina e Oriente Médio; lutas sociais; anticapitalismo; educação e sindicalismo revolucionário. No mesmo prédio foram exibidos filmes e documentários sobre o anarquismo e questões de relevância social, com debates realizados em seguida à projeção. A Rádio Libertaire esteve por todos os dias do FSL emitindo boletins de notícias e transmitindo entrevistas relativas ao evento.

Uma outra alternativa oferecida aos participantes foi assistir à exposição de cartazes e imagens da Comuna de Paris, Revolução Espanhola, das greves dos últimos anos na França e do cantor libertário Léo Ferré.

Um grande salão de editoras libertárias foi montado para oferecer aos participantes opções de leitura. Eram diversas as publicações, quase todas em francês, indicando assim o vigor no qual se encontra o meio editorial na França. Em outras localidades aconteceram, como programa do FSL, concertos musicais com a apresentação de bandas punk, reggae, hip-hop, etc.

Entretanto, o evento de maior visibilidade social foi uma grande passeata que percorreu as principais ruas e praças de Paris. No sábado, dia 15 de novembro, partindo da Praça de Fêtre, às 13h, iniciaram os anarquistas sua caminhada com bandeiras, faixas, cartazes e carros de som. As músicas libertárias clássicas em colaboração com os ritmos mais contemporâneos preencheram de melódica harmonia o balançar das bandeiras negras e vermelhas, que dominavam inequivocamente o cortejo.

Serpenteando pelas ruas, a despeito do horror de alguns comerciantes que apressavam-se em baixar as portas e imigrantes atônitos ou aparentemente interessados, a passeata, que já contava às 15h com cerca de 3.500 componentes, seguiu até a sua primeira grande parada, a Praça da República. Após descer a Boulevard de Belleville, com imenso entusiasmo os anarquistas encontravam-se propositadamente com a passeata do FSE.

Assim, na Praça da República, apareceram os primeiros problemas. A CNT francesa, que havia preparado uma estrutura de segurança para a passeata, assim como as demais organizações que compunham o evento libertário, sabia dos problemas históricos entre os autonomistas, que abrigam-se tradicionalmente, nas grandes manifestações de rua, nas fileiras anarquistas, e os membros do Partido Socialista Francês. Entretanto, os referidos autonomistas saíam das fileiras anarquistas e passavam a fustigar com petardos explosivos de pequena potência e latas o bloco de militantes socialistas. Tal situação, e em alerta por situações semelhantes, nas últimas passeatas em Paris, serviu de pretexto para que os socialistas, através de seguranças contratados, partissem para a agressão aos seus jovens oponentes. Essa situação de desvantagem fez com que os autonomistas retornassem ao bloco libertário, como única alternativa de refúgio.

Diante dos fatos, os componentes da segurança libertária fizeram, na medida dos acontecimentos, rigorosa reprimenda aos autonomistas egressos da refrega com os socialistas. Tal acontecimento precipitou a polícia sobre os manifestantes anarquistas e formando um cordão de isolamento, entre os socialistas e anarquistas. A tropa de choque da polícia francesa acompanhou a coluna anarquista, que havia crescido ainda mais, por todo o Boulevard Beaumarchais, até a Praça da Nação, onde terminou a manifestação.

No domingo, dia seguinte à passeata, encontraram-se no bairro Saint-Ouen os anarquistas da França (diversas partes das províncias), Brasil, Portugal, Espanha, Argentina, Uruguai, Rússia, Irlanda, Alemanha e Áustria para o último encontro do FSL. Estavam lá diversas representações do anarquismo e foi na banca da CNT/AIT que encontrava-se, olhando os folhetos e conversando com os companheiros, o filho do veterano cenetista, falecido há poucos anos, Liberto Sarrau.

Foi assim, pelo olhar de um militante da FARJ, o FSL que deveu-se, no que representou de positivo, à maturidade política e federalismo praticado pelos grupos organizadores. Pela persistência de alguns, em destaque os da CNT da Rua de Vignoles, e o trabalho de todos. Ganham os compas franceses e ganhamos todos com o reforço das bases fraternas e solidárias do internacionalismo libertário.

 

Saúde e Anarquia!!!

 

2003

Be the first to start a conversation

Deixar um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: