Saudação da FARJ à fundação da Federação Anarquista dos Palmares (FARPA)

Posted on 19/09/2015

0


12038527_464365737079648_7875540793824346443_n

Companheiras e companheiros,

A Federação Anarquista do Rio de Janeiro vem por meio desta, saudar este acontecimento fundamental para o anarquismo brasileiro. A fundação da Federação Anarquista dos Palmares (FARPA) é um marco na história do anarquismo em nosso país.

Apesar de estarmos enraizados em solo fluminense, a ligação histórica do anarquismo fluminense com o do nordeste do país sempre foi viva e atuante. Recordamos muitas companheiras e companheiros que, perseguidos em seus respectivos estados pela repressão, foram engrossar fileiras em territórios distantes de sua origem. Assim como é impossível esquecer as lutas históricas e valentes do povo alagoense contra os variados sistemas de dominação construídos pelos opressores. A fusão do Coletivo Anarquista Zumbi dos Palmares e do Coletivo Libertário Delmirense caminha na contramão dos variados rachas e cisões no interior da esquerda. Demonstra assim, além de uma maturidade política, um sentimento de unidade, vontade e paciência revolucionária em fazer avançar o estado organizativo do anarquismo em Alagoas. O avanço do anarquismo não obedece apenas aos nossos desejos, mas caminha passo a passo com a realidade da luta de classes e a inserção real de nossa corrente.

Nossa tradição do anarquismo, inspirada na história da estratégia de massas e do organizacionismo, modestamente avança em diversas regiões do país, rumo a construção de uma organização nacional, capaz de intervir de maneira coerente na realidade da luta de classes. O federalismo que defendemos é o federalismo histórico libertário, construído sempre desde a base. Nosso estilo militante é aquele que combate o capitalismo, as opressões e constrói desde já, um novo mundo, sob as ruínas do antigo.

É impossível negar o avanço qualitativo dos últimos anos. Estamos presentes nas 5 regiões do país e lutando passo a passo, para espalhar a proposta anarquista para esse continente chamado Brasil e esse mundo chamado América Latina. Vibramos com a vitória e as conquistas das trabalhadoras e trabahadores, dos oprimidos e oprimidas no ferro e fogo da luta de classes e das lutas contra as variadas formas de dominação. Comemoramos o avanço organizativo das e dos anarquistas. Sabemos que ainda há muito a se fazer. Sabemos que nossas sementes ainda começam a germinar. Sabemos que cada passo trará novas dificuldades, novos conflitos trazidos pelos opressores, novos desafios e barreiras.

Mas temos vontade revolucionária. Temos força e firmeza. Temos sensibilidade para ouvir e princípios para falar. Temos ao nosso lado, a história das lutas populares que foram esquecidas por aqueles que hoje tentam nos massacrar.

Da porção oriental do Brasil, voa o Tiê-Sangue, sobre as lutas dos povos originários, das trabalhadoras e trabalhadores e de todas as oprimidas e oprimidos com um recado aos opressores: lutaremos, lutaremos, lutaremos.

Federação Anarquista! Federação Anarquista!

Viva a Federação Anarquista dos Palmares (FARPA)!

Viva a Coordenação Anarquista Brasileira (CAB)!