[FAG] Pela autodeterminação dos povos – Solidariedade ao povo palestino

Posted on 30/07/2014

1


10525595_842953619049531_5108250603053198767_n

Retirado de: https://www.facebook.com/FederacaoAnarquistaGaucha?fref=ts

Nesse momento de intensos ataques ao povo palestino na faixa de gaza por parte do Estado terrorista de Israel e em que os povos oprimidos de várias partes do mundo se levantam em solidariedade, nós da Federação Anarquista Gaúcha nos manifestamos reafirmando máxima solidariedade ao povo palestino. Defendemos a autodeterminação de todos os povos e oprimidos do mundo e, nesse sentido, acreditamos que uma medida urgente e imediata que dê um fim em todo o ataque contra o território da Palestina se faz necessária.

Sabemos que se trata de um povo desarmado que tem sido atacado diariamente. Já são milhares de assassinatos de mulheres, homens e crianças e, com o recrudescimento dos ataques do Estado de Israel por terra, mar e ar contra os moradores da faixa de gaza, o número de mortos e feridos só cresce em escala alarmante. Os alvos destes ataques são principalmente os civis e seus lares, assim como hospitais e maternidades. O bloqueio imposto pelo Estado de Israel é cada vez mais injusto e inaceitável, pois impede o acesso de água potável e comida além de bombardear os locais de abastecimentos básicos para sobrevivência. Longe do que afirmam as fortes campanhas midiáticas de Israel, não se trata de uma “guerra”, já que de um lado não há exército e do outro encontramos a quarta potência militar do mundo! Isto também não é “uma guerra contra o terrorismo ou o terror” porque os terroristas estão do outro lado, exercendo todo seu poder de acossar uma população inteira, de atormentar e fomentar o medo diário, de criar uma ideia de que agem em “legitima defesa” e tem o direito “sagrado” de massacrar todos os palestinos. Isso não é uma guerra e sim um massacre, um novo apartheid, uma matança indiscriminada que já dura décadas e que intensifica a opressão cada vez mais. Lembramos o que o principal apoiador de Israel são os Estados Unidos, império assassino e fiador de guerras.

Também é importante denunciar a posição que o governador Tarso Genro do PT, vem assumindo perante esse cenário, ao estabelecer o vergonhoso convênio entre o governo do Estado, quatro Universidades do RS (UFRGS, Unisinos, PUC e UFSM) – duas delas públicas – e a empresa israelense de tecnologia militar ELBIT (no Brasil: AEL Sistemas) para a construção de um satélite militar para Israel que certamente para auxiliar sua maquina de morte contra o povo oprimido da palestina. Essa empresa, responsável pela produção de equipamentos de vigilância e controle, já foi acusada por diversos órgãos internacionais de violar as convenções de genebra por ter produzido veículos aéreos não tripulados com capacidade de ataque; equipamentos esses amplamente utilizados pelo regime de apartheid sionista no território palestino. Repudiamos este contrato de morte e defendemos uma clara postura política de ruptura, chamando a atenção especial dos estudantes para que tomem parte nessa denúncia.

Diante deste cenário faz-se extremamente importante sair às ruas e manifestar nosso repúdio a estes atos absurdos e inaceitáveis, exigindo o fim dos convênios com a Elbit e o rompimento nas relações com o Estado terrorista de Israel. Apoio incondicional aos que sofrem pelos ataques ao seu território, que hoje está reduzido a menos de 20%, mas sem cair nas armadilhas de um anti-semitismo que de forma oportunista quer fazer crer que os “culpados” por esse massacre é o povo judeu. Pela solidariedade entre os de baixo de Israel e da Palestina!

Pela dor das mães que perderam seus filhos e filhas, maridos, irmãos, netos; pelas crianças desprotegidas que sofrem bárbaros traumas pelas perdas e violências diárias; pelos pais desamparados e pelos jovens indignados que se sentem impotentes diante de uma máquina tão grande que cheira a morte; pelos senhores e senhoras que estão sem enxergar um futuro digno para a geração mais nova e por todos aqueles e aquelas que insistem em nos alertar que estão e vão continuar resistindo e sobrevivendo nossa ampla Solidariedade e nosso compromisso em repudiar veemente este crime contra a dignidade de um povo inteiro.

Por uma Palestina livre, onde as crianças tenham direito de crescer!
Pela ruptura nas relações de qualquer ordem com o Estado terrorista de Israel!
Pelo fim do convênio gaúcho com a ELBIT!
Pela autodeterminação dos povos!
Palestina, os oprimidos de todo o mundo te abraçam!

Federação Anarquista Gaúcha – FAG

Anúncios