Mais um dia de luta da educação e mais uma dia de repressão covarde

Posted on 01/10/2013

0


Mais um dia de luta da educação, mais um dia de repressão covarde do governo Cabral.

O ato dos professores marcado para as 17h começou com muita energia e disposição, até que a polícia militar covardemente atacou os manifestantes.

A PM já tinha tentado várias vezes provocar os manifestantes. Primeiro tentou ir pressionando aqueles que estavam na rua do Amarelinho, na entrada lateral da Câmara. No meio do ato, mais provocação, um policial tentou estacionar o camburão no meio dos manifestantes. Ao lado de muitos militantes, no meu caso, próximo ao MTD Pela Base, da Organização Popular e outros que presenciaram a provocação, os manifestantes começaram os gritos de “Recua polícia recua, o poder popular está na rua” e então a PM recuou.

Não satisfeita a PM voltou a provocar e agrediu os manifestantes que foram para a rua em direção a ALERJ. Tentou depois disso desarticular o acampamento dos professores com bombas de gás lacrimogêneo, balas de borracha e tasers. A resistência dos manifestantes foi legítima.

Essa é a prova de que não devemos esperar nada da democracia burguesa e de seus instrumentos de repressão. Lutar não é crime!

Um professor e militante do MTD Pela Base, Organização Popular e da Federação Anarquista do Rio de Janeiro.

Anúncios