Saudações aos 10 Anos da FARJ

Posted on 05/09/2013

3


Há dez anos, em 30 de agosto de 2003, a Federação Anarquista do Rio de Janeiro foi fundada por militantes que tinham um mesmo objetivo: multiplicar forças na construção da revolução social e do socialismo libertário. Abaixo, uma compilação das mensagens de saudação recebidas para a comemoração do aniversário de 10 anos da FARJ, enviadas por diversas organizações anarquistas nacionais e internacionais.

Saudação Campista aos 10 anos da FARJ

A Aurora Anarquista já pode ser notada nas terras Goytacaz. Resgatemos nesse solo o fruto cultivado na luta de Amaro, irmãs Marthis, Zenon, Djalma e os “carteiros livres”. Somos signatários de Ideal! Somos “Cabruncos Libertários”, sonhadores e de garra, combatentes do populismo dos políticos, e da violência contra os camponeses. Militantes que mantém firme a memória de nossos mártires.

Viva o Poder Popular!
Vida longa a FARJ!

Que o vôo do Tiê-sangue se amplie além do território de Guanabara, pois seu canto já ecoa, alcançando a restinga, serras e brejos!

Fazemos votos de futuras ninhadas!
Saudações do Norte Fluminense! Tremem os Tabuleiros!!!
Saúde e Anarquia!

CELIP – Campos dos Goytacazes

oasl

Saudação da Organização Anarquista Socialismo Libertário (OASL)

Companheiras e companheiros da Federação Anarquista do Rio de Janeiro!

Gostaríamos de saudar essa data tão importante com uma mensagem de nossa organização.

Esse aniversário de 10 anos é, para nós, da maior importância. Como vocês bem sabem, a FARJ está nas próprias origens da OASL e seu aporte foi fundamental para a consolidação de nossa organização em São Paulo. Contamos com a participação da FARJ nos dois encontros que precederam a fundação da da OASL, em 2008 e 2009, e foi fundamental para a militância paulista ter esse contato mais próximo com o que a experiência da FARJ no Rio de Janeiro.

Nesses 10 anos, sabemos que tudo foi construído com muito esforço e bastante dedicação. A nosso ver, foi imprescindível que a FARJ se consolidasse no Rio de Janeiro, como resultado do processo organizativo precedente iniciado por compas de outras gerações. A proposta do especifismo, aprofundada ao longo dos anos, em meio aos muitos trabalhos que a FARJ veio desenvolvendo, tornou-se um referencial central e inspirou a criação de organização com a mesma proposta no Ceará, em Pernambuco, em Santa Catarina e em Curitiba. E, em São Paulo, isso não foi diferente.

Temos aprendido muito com a militância da FARJ e com as experiências que têm sido levadas a cabo pela militância carioca. Se há um aspecto que deve ser destacado nesse aprendizado é a ética anarquista, bandeira de primeira ordem que está nas próprias raízes da FARJ e que subsidia uma construção orgânica responsável e coerente com nossa proposta política. Num momento em que a esquerda hipoteca princípios em torno do pragmatismo, que o socialismo autoritário continua a repetir as mesmas propostas sem qualquer impacto relevante, são os anarquistas que têm levantado bandeiras coerentes e adequadas ao mundo presente. Têm buscado conciliar as lutas de curto prazo com a perspectiva revolucionária, os princípios com a estratégia, a organização política com o movimento popular no seio das lutas contemporâneas.

Um elemento apropriado pela nossa militância tem relação com o que disse Ideal Peres, quando afirmou: “Um sujeito que tem uma Ética Libertária sabe por que está lutando e consegue explicar os motivos ideológicos da luta, tem compromissos e autodisciplina para levar a cabo as tarefas assumidas”. Isso, compas, pelo que temos presenciado, é um valor que tem sido incorporado por toda a militância farjiana. Temos impressão de que os compromissos estabelecidos em 2003 vêm sendo cumpridos de maneira exemplar.

Se o anarquismo especifista está onde está em 2013, com presença em praticamente 10 estados brasileiros na Coordenação Anarquista Brasileira, se ele possui força relevante nas lutas sociais, isso se deve, em muitos aspectos, ao trabalho empreendido pela FARJ e pela inspiração que ela motivou em inúmeras companheiras e companheiros de ideal.

Que venham mais 10, mais 20, mais 50, mais 100!
Ética, compromisso, liberdade!

Organização Anarquista Socialismo Libertário (OASL)

São Paulo, 2013

rusga

Saudações aos companheiros da Federação Anarquista do Rio de Janeiro pelos 10 anos de Luta, Resistência, Anarquismo Organizado e Social! – Rusga Libertária

“…O caminho da vida social leva à maneira mais racional organizá-la, de acordo com indicações, condições, necessidades, exigências mais ou menos apaixonadas da própria vida. Este é o amplo caminho do povo, o caminho da emancipação real, mais completa e acessível a todos, e, portanto, popular. O caminho da revolução anarquista é traçado pelo próprio povo.”

Bakunin

30 de agosto de 2003, estava chegando há 1 ano da existência do Fórum do Anarquismo Organizado e junto o surgimento da Federação Anarquista do Rio de Janeiro (FARJ). Dez anos se passaram, uma década de existência carregada de compromisso com a luta social e a construção de um povo forte. Companheiras e Companheiros que temos ombro a ombro na peleia federalista, especifista, classista e combativa.

Nós, militantes da Rusga Libertária, queremos demonstrar com essa saudação nossa alegria pelo empenho e esforço de cada companheiro e companheira que anima a nossa luta em terras mato-grossenses, tocando no importante papel da internacionalização, no rompimento das fronteiras, na união, no apoio mútuo e na solidariedade de classe buscando construir, com honestidade e responsabilidade, o Poder Popular e o Socialismo Libertário! Mesmo que por vezes tentem nos calar, seja em qual canto que atuamos juntamente através da Coordenação Anarquista Brasileira (CAB), sabemos que seremos sempre fortes e unidos.

Com isso saudamos as companheiras e companheiros, homens e mulheres que se organizam na Federação Anarquista do Rio de Janeiro, por se colocarem na luta e resistência impressa em 10 ano de organização. Herdeiros dos lutadores que morreram durante todo desenrolar do século XX, lutando, organizando e demonstrando que o Anarquismo é Organizado, Social, Combativo e Classista!

Essa é a pequena e sincera saudação dos companheiros aqui de Cuiabá.

Pelo Anarquismo Organizado e Combativo!
Pela Construção de um Povo Forte!
Pela Luta Popular e Organizada: Lutar, Criar, Poder Popular!
Federação Anarquista do Rio de Janeiro? PRESENTE, PRESENTE, PRESENTE. SEMPRE!
Arriba Lxs Que Luchan Carajo!

Rusga Libertária – MT
CAB – Coordenação Anarquista Brasileira
Cuiabá/MT, 30 de agosto de 2013.

orl

Saudação aos 10 anos da FARJ – Organização Resistência Libertária

A Organização Resistência Libertária saúda e comemora no dia de hoje os 10 anos da Federação Anarquista do Rio de Janeiro. Durante todos esses anos, a FARJ tem contribuído decisivamente para o fortalecimento do Anarquismo no Brasil e no mundo. Nós mesmos, somos frutos dos esforços dos vossos companheiros. Neste momento, a ORL reitera a irmandade construída ao longo de todos esses anos, e dá vivas pela comemoração dessa grande caminhada, cientes da importância de vossa militância para a construção de um mundo novo, do socialismo libertário. Viva a FARJ! Viva a Anarquia!

Organização Resistência Libertária,
Fortaleza, 30 de agosto de 2013.

calc_cmyk_01

Saudação 10 anos da FARJ – Coletivo Anarquista Luta de Classe (CALC)

É com muita satisfação e alegria que o Coletivo Anarquista Luta de Classe saúda os 10 anos da Federação Anarquista do Rio de Janeiro. Primeiramente esperamos que tal organização irmã, possa seguir em sua luta por uma sociedade justa, socialista e libertária, afinal como os próprios compas da FARJ afirmam não exigem mais que um posto na luta dos explorad@s! Cabe destacar que para nós do CALC, tal evento tem especial significado, podemos afirmar que somos parte desta história de luta e organização, pois sem o esforço, apoio e confiança da FARJ e seus militantes o especifismo nunca teria germinado no Estado do Paraná. Foram a FARJ e seus militantes que apostaram na militância local e que deram todo o apoio para a formação de nosso coletivo (organização especifica local que atualmente compõem a CAB).

Nesse sentido não somente nos espelhamos e inspiramos na vigorosa militância da FARJ, como somos frutos de seu labor militante. Vida longa a FARJ, afinal sabemos que serão mais muitos de enfrentamento ao capital, seu Estado e suas mazelas, fica a certeza que nos encontraremos nas trincheiras da luta junto aos compas da FARJ!

Viva a FARJ!
Viva a CAB!

cazp-sem-10

Saudações do Coletivo Anarquista Zumbi dos Palmares (CAZP) à Federação Anarquista do Rio de Janeiro (FARJ) em comemoração aos seus 10 anos de existência

“Organizar as forças do povo para realizar tal revolução social, é o único fim daqueles que desejam sinceramente a liberdade”

(Bakunin).

Fundada em 30 de agosto de 2003, a Federação Anarquista do Rio de Janeiro completa 10 anos de existência e lutas no cenário carioca. Nós, os irmãos alagoanos do Coletivo Anarquista Zumbi dos Palmares, vimos saudá-los nesta data histórica.

Compreendemos que as lutas sempre são mais duras, as vitórias mais sofridas para os que defendem o socialismo libertário. Mais que isso, fazer com que o socialismo libertário se mantenha como uma opção de militância classista, que se pauta na ação direta e no poder popular, dentre as concepções políticas existentes em nossa sociedade não é tarefa fácil.

Mas temos plena consciência que a FARJ trilha um caminho de defesa ininterrupta do anarquismo especifista, mostrando que a prática militante deve ser feita em nossos locais de moradia, de trabalho e de estudo e que essa prática deve ser coerente com nossos princípios ideológicos.

Parabenizamos pela manutenção do espírito anarquista sempre vivo e combativo, ao longo destes 10 anos. Espírito esse que se transforma em militância social organizada, na busca por uma sociedade equânime, justa e livre. Desejamos que os herdeiros de Ideal Perez se mantenham retos e perenes no caminho do socialismo libertário e que possamos comemorar diversos outros aniversários em luta e solidariedade.

Pelo Socialismo Libertário!
Que a noite escura passe e o amanhecer surja transformado!
Viva a Federação Anarquista do Rio de Janeiro!

17-anos-FAG

À Federação Anarquista do Rio de Janeiro (FARJ) – Federação Anarquista Gaúcha (FAG)

É com muito orgulho que nós da Federação Anarquista Gaúcha saudamos os 10 anos da FARJ. Sabemos também que essa data corresponde a uma construção que envolveu anarquistas cariocas e gaúchos muito antes deste novo século.

Afinal, vem desde os anos 80 as relações dessa geração de militantes que peleavam no Brasil pela necessidade de organização dos anarquistas. E foi no curso dessa articulação que foi fundada a FAG em 18 de novembro de 1995, justamente na mesma data da insurreição anarquista ocorrida no Rio de Janeiro em 1918.

Esses fatos não são somente uma coincidência histórica. Pertencemos à corrente libertária do socialismo e a nossa ideologia atravessa o tempo histórico ganhando materialidade nas distintas gerações de militantes anarquistas que lutam por um mundo novo. Nossos vínculos com os fundadores se dão por uma tradição de organização que é incorporada nas práticas políticas cotidianas de nossa militância. Aprendemos com os erros e acertos na dedicação e entrega às lutas das classes oprimidas. Somos parte também do povo brasileiro e latino-americano que busca formas de resistência aos mais de 500 anos de dominação em nosso continente.

As nossas organizações políticas específicas anarquistas foram se constituindo e consolidando também pelas relações de carne e osso com aqueles companheiros e organizações que são um importante referente nessa trajetória. Queremos fazer referência aqui ao companheiro Ideal Peres e à Federação Anarquista Uruguaia. No Brasil e na América Latina, respectivamente, o convívio com ambos é o elo da atual geração de militantes com o anarquismo que enfrentou à ditadura militar, que contribuiu com a formação do movimento operário, que conviveu com os velhos combatentes que lutaram na Revolução Espanhola e compuseram as lutas na Bacia do Prata, sendo essas últimas o resultado da experiência da Internacional dos Trabalhadores e vinculadas a tradição de organização concebida por Bakunin e Malatesta.

Esses são os referentes que trazemos até os dias de hoje e não é com diferente empenho que a nossa geração de militantes fundou a Coordenação Anarquista Brasileira em julho de 2012 no Rio de Janeiro. Para além dos nove estados coordenados, contamos com a solidariedade de organizações anarquistas de outros lugares do Brasil e do mundo.

Reconhecemos também que foi de suma importância a retomada das relações entre FAG e FARJ num processo de reaproximação que ocorreu há cerca de 5 anos. Como sinal de maturidade política, devemos reconhecer os erros e acertos para fortalecer acima de tudo a organização política anarquista como um fermento e motor na construção de um povo forte.

Na atual conjuntura nacional, é com modéstia, mas com incansável esforço que a Coordenação Anarquista Brasileira tem se somado às mobilizações nesse país para potencializar a força das ruas ombro a ombro com aqueles que lutam por uma vida digna. É nas lutas em defesa de um transporte 100% público. É nos piquetes, paralisações e greves do sindicalismo independente dos governos, partidos e patrões. É na resistência dos pobres

do campo e da floresta pelos direitos dos indígenas, quilombolas e camponeses. É com a ação direta e organização de base que avança o Poder Popular capaz de mudar a injusta realidade e colocar em xeque o pacto social neodesenvolvimentista que engorda as classes dominantes à custa de migalhas e da opressão cotidiana do povo brasileiro.

Fazemos a memória aos nossos irmãos e irmãs de classe que foram assassinados brutalmente nesse período: Amarildo, Elton Brum e Tati, presentes! Quem morre lutando vive e nasce em cada companheiro (a)!

– Viva a Federação Anarquista do Rio de Janeiro!
– Viva a Coordenação Anarquista Brasileira!
– Não tá morto quem peleia!

Federação Anarquista Gaúcha
30 de Agosto de 2013

compa

Saudação aos 10 anos da Federação Anarquista do Rio de Janeiro – Coletivo Mineiro Popular Anarquista (COMPA)

Belo Horizonte, Minas Gerais
29 de agosto de 2013

Camaradas de luta anarquista,

É com muito entusiasmo e alegria que o COMPA saúda os 10 anos de vida e luta da Federação Anarquista do Rio de Janeiro.

Em verdade foram décadas de acúmulo, esforço e dedicação de uma militância anarquista na capital fluminense que se resultaram em sua fundação no dia 20 de agosto de 2003. Fruto de um resgate fundamental do anarquismo de luta de classes de Ideal Peres, Fábio Luz, José Oiticica e outr@s companheir@s, a FARJ hoje tem uma importância elementar na história do anarquismo do Brasil, desde seus primeiros passos nos primeiros anos de sua fundação, passando por seu constante amadurecimento político e estratégico que se consolidaram em seu Primeiro Congresso, até os atuais avanços históricos para o anarquismo em seu estado e no Brasil, com o fortalecimento do Fórum do Anarquismo Organizado e a fundação da Coordenação Anarquista Brasileira.

Sem o comprometimento e a responsabilidade histórica com o anarquismo nos quais sua militância se estabelece, muitas dessas conquistas talvez estariam mais distantes de serem alcançadas. A FARJ carrega em sua identidade a seriedade, ética e humildade que traduzem primorosamente os princípios do anarquismo e que lhe dão a coerência necessária para caminhar punho ao alto no caminho da luta popular, braços dados às demais lutadoras e lutadores do povo, entre os quais ela se constrói, se fundamenta e se faz legítima, sempre pela base, em direção ao Socialismo Libertário.

A FARJ ocupa ainda uma posição mais importante para o COMPA. O surgimento do debate em Belo Horizonte em torno da organização anarquista e do especifismo se deu por uma admiração, proximidade e inspiração política na FARJ e em sua rica contribuição teórica para o anarquismo. Além de sua militância social e de sua influência anarquista nas lutas da cidade do Rio de Janeiro, sua importância para o anarquismo a nível nacional se faz na construção do anarquismo organizado na CAB e no que ela representa para as demais organizações que estão começando a se construir.

Portanto, saudamos com muita estima o décimo aniversário da FARJ, prestando estas humildes homenagens à nossa companheira de luta e à sua dedicação ímpar em construir o anarquismo e lutar pelo Socialismo Libertário.

Liberdade, Vida e muita Garra ao Tiê-Sangue do Anarquismo!
Que ele alce voos altos e gloriosos rumo ao horizonte que se desmancha na Alvorada da Revolução Social!
Anarquismo é Luta!

COMPA – Coletivo Mineiro Popular Anarquista

firefoxwallpaperb1-225x225

Saudação do Coletivo Anarquista Bandeira Negra ao aniversário de 10 anos da Federação Anarquista do Rio de Janeiro

(…) o que existe é o aqui e agora, a luta constante de indivíduos e grupos para crescer e serem livres. O anarquismo está além do bem-querer ao próximo e fazer as coisas com tesão, e é a atitude e o compromisso, tudo feito com ética e vontade.”
(Ideal Peres)

Companheiras e companheiros,

É com enorme satisfação e entusiasmo que enviamos nossas saudações às/aos camaradas de luta e ideologia da Federação Anarquista do Rio de Janeiro (FARJ), em razão do décimo aniversário da organização, comemorado no dia 30 de Agosto de 2003.

Reconhecemos na FARJ um exemplo de organização baseada na ética, no compromisso e na disciplina libertárias, cuja trajetória histórica e política nos tem sido valiosa desde antes da fundação de nosso coletivo, constituindo influência fundamental à nossa militância.

Não foram pequenos os desafios enfrentados pelos companheiros nestes intensos dez anos de organização e dedicação ao anarquismo, decisivos no grande esforço de recolocar nossa ideologia no seio das classes oprimidas em combate contra a exploração e a dominação, na construção “aqui e agora” da “luta constante de indivíduos e grupos para crescer e serem livres”, rumo a uma sociedade socialista e libertária.

Somos conscientes que temos ainda um longo e tortuoso caminho a trilhar nesta batalha que nos impõe sacrifícios, mas é inegável que temos humildemente avançado em nossos objetivos, calcados na ação direta e na construção do poder popular. Renovamos nossa disposição de estar, ombro a ombro, junto aos camaradas da FARJ, solidários enquanto irmãos de classe na luta contra o capitalismo.

 Ética! Compromisso! Liberdade!
 Pelo Socialismo Libertário!
 Vida longa à Federação Anarquista do Rio de Janeiro!
 Coletivo Anarquista Bandeira Negra

 Santa Catarina, 30 de Agosto de 2013.

fau

Saudação da federação Anarquista uruguaia (fAu)

Compañeros y Compañeras de la FARJ.

Desde Uruguay queremos dejarles un abrazo fuerte y libertario en el marco de estos primeros 10 años de su organización, con quienes venimos transitando un buen tiempo en este camino de prácticas libertarias. Son años compartidos de antes del FAO y la CAB aunque allí se halla materializado buena parte de las propuestas que nos han integrado.

Pero han sido también tiempos de luchas y en las luchas. Y es porque el anarquismo no puede estar ajeno a ellas, tanto participando como produciendolas. Practicándolas y poniéndolas en el seno de sus debates e intercambios. Sería alejarnos, negar nuestra rica historia como corriente de pensamiento y en tanto ello acción. Estamos en la búsqueda que practica, en la resistencia que crea, y en el pensamiento que es pulso de nuestras

motivaciones. Somos de aquella historia que se escribe con los puños y dientes apretados.

Arriba la FARJ.
Arriba la CAB.
Arriba el Anarquismo Organizado.
Arriba los que luchan!!!!

federación Anarquista uruguaya.

 zabalaza

À Federação Anarquista do Rio de Janeiro – Saudações do Aniversário da FARJ (10 anos) – Frente Anarquista Comunista Zabalaza

Caros companheiros e companheiras da FARJ

É com grande honra que nós os saudamos em seu décimo aniversário e em comemoração de dez anos de compromisso militante na árdua tarefa da construção do poder popular rumo ao socialismo libertário, à anarquia.

Como uma organização que também recentemente completou seu décimo aniversário, conhecemos bem o quanto sacrifício e esforço deve ter sido não só em manter a FARJ viva, mas no crescimento tanto dos seus números quanto no trabalho e inserção social. Sabemos que, mesmo em uma democracia, a construção e manutenção de uma organização política anarquista do calibre da FARJ não é fácil, e por isso este aniversário, não só para a FARJ, mas sim pelo anarquismo carioca, deve ser visto pelo que ele é – um ocasião histórica em que se prova o compromisso, a responsabilidade e a autodisciplina que tanto define a FARJ como uma organização e inspira outros a elevar-se a esse exemplo.

Desde a primera vez que um dos nossos militantes teve o prazer de conhecer os militantes da FARJ, que nada mais é do que os militantes que o compõem, ela tem se destacado por sua ética e a humanidade humilde com que os militantes da FARJ compõe-se. Isto, também, serve como incentivo e inspiração para aqueles que têm a oportunidade de conhecer e trabalhar com a FARJ .

Não só a FARJ tem sido uma inspiração para nós em termos de qualidade de seus militantes e seu trabalho social, mas também em termos de sua produção e contribuições teóricos. O conceito dos círculos concêntricos, em particular, como se explica no programa da FARJ, Anarquismo Social e Organização, foi de especial importância para a ZACF, ajudando-nos a encontrar soluções para questões que há anos tinham nos assolado.

É uma honra para a ZACF acompanhar a FARJ sobre a difícil, mas necessária tarefa de construir a força social capaz de iniciar a revolução social e dar o golpe final decisivo para o Estado e o capitalismo, e todas as formas de dominação e opressão que o alimentam e os reforçam.

Que a Tiê-Sangue do anarquismo carioca voe alta por mais dez anos, apontando o caminho para a nossa emancipação coletiva e a reivindicação do homem por meio do socialismo libertário e a revolução social.

Estamos orgulhosos de levantar a bandeira vermelha e preta da revolução social ombro a ombro com os nossos companheiros da FARJ, “sentimos muito que temos que fazê-lo, e estamos ansiosos para o dia em que tal símbolo não será mais necessário”.

Sua, na luta,

Frente Anarquista Comunista Zabalaza, África do Sul